Política Paranaense

Postado dia 06/01/2015 às 05:55:08

Ex-vereador Joel Garcia é condenado por extorsão de taxistas

 

Ex-vereador é condenado por extorsão de taxistasO ex-vereador de Londrina Joel Garcia, que exerceu único mandato entre 2009 e 2012, foi condenado a dois anos de prisão pelo crime de concussão, que é a prática de extorsão por servidor ou agente público. A sentença foi proferida no último dia 1º pela juíza substituta da 2ª Vara Criminal, Deborah Penna. O ex-parlamentar, segundo a decisão, exigiu mais de R$ 300 mil de taxistas da cidade em 2009, quando se discutia a regulamentação da atividade. 

Conforme a sentença, depoimentos de testemunhas, especialmente das vítimas – o ex-presidente do Sindicato dos Taxistas, a secretária da entidade e um taxista – revelam que Joel os chamou para uma reunião na qual afirmou que os condutores de táxi estavam em situação irregular em Londrina – seria necessária uma licitação – e poderiam perder seus pontos. 

A secretária declarou que "Joel Garcia afirmou que somente não iria representar ao Ministério Público e exigir a regularização de processo licitatório se os taxistas arrumassem o dinheiro para assessoria jurídica". A exigência era de R$ 1 mil por taxista. Havia cerca de 300 profissionais à época na cidade. Joel alegava que o valor seria usado para contratar uma consultoria jurídica que validasse a situação dos taxistas. 

Porém, para a juíza, "apesar de não existir uma exigência direta de pagamento de propina, ficou claro que o acusado Joel, sob o pretexto de contratar assessoria jurídica para regularizar um TAC com o Ministério Público, exigiu de forma indireta ou implícita a quantia de R$ 300 mil para tal fim, demonstrando de forma velada que, caso não houvesse o pagamento, o projeto seria rejeitado pela Câmara dos Vereadores, de acordo com o relato do presidente do sindicato". 

A magistrada converteu a pena de reclusão por prestação de serviços à comunidade em entidade a ser definida e ao pagamento de 10 salários mínimos em, favor de instituição social. O ex-vereador já tem outras condenações e civis por atos praticados durante o mandato. 

À FOLHA, Joel afirmou que considera injusta a sentença. "Nenhuma das testemunhas afirmou que eu exigi dinheiro. Como eu pressionaria 370 taxistas? É uma piada de mau gosto", afirmou. "A decisão é totalmente contrária à prova dos autos." Ele pretende recorrer ao Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná. 

Também era réu no processo o advogado Ivo Tauil que, segundo a denúncia do Ministério Público (MP), concorreu para o crime, em associação com o político. Porém, para a juíza, não há provas contra ele. "As provas produzidas nos autos não se mostraram suficientes para implicar ao acusado a prática do delito." As vítimas do crime garantiram, em juízo, que foi o sindicato quem contratou Tauil para elaborar minuta de projeto de lei sobre táxis e não houve indicação do Joel, como sustentava o MP. O advogado Luciano Teixeira Odebrecht,que defende Tauil, não foi localizado ontem. 

Por este fato, tanto Joel quanto Tauil foram condenados por improbidade administrativa em abril do ano passado em decisão da 1ª Vara de Fazenda Pública de Londrina. Eles recorreram ao TJ.
Loriane Comeli, da Folha de Londrina

 

 


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2016 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br