Norte do Paraná

Postado dia 06/01/2015 às 05:55:08

Câmara cassa mandato de prefeito de São Jerônimo da Serra

Vereadores cassaram o mandato de Adir Leite (PSDB) nesta quarta (31). Prefeito é alvo de investigação do MP por desvio de dinheiro público.

Vereadores aprovaram Comissão Processante contra Adir dos Santos Leite (PSDB) (Foto: Divulgação/ Prefeitura de São Jerônimo da Serra)

A Câmara de Vereadores de São Jerônimo da Serra, no norte do Paraná, cassou o mandato do prefeito Adir dos Santos Leite (PSDB) nesta quarta-feira (31). A decisão foi unânime, com sete votos favoráveis à cassação. Um vereador que fez a denúncia não pode votar, e um suplente que foi convocado para a votação não compareceu à sessão. De acordo com a Câmara, a decisão deve ser publicada na segunda-feira (5). O prefeito Adir Leme estava afastado do cargo pela Câmara desde o dia 17 de novembro. O vice-prefeito, João Ricardo de Mello (PPS) assumiu o Executivo no mesmo dia e seguirá no cargo.

A sessão extraordinária começou às 9h, e a votação demorou aproximadamente duas horas. A votação foi realizada após uma Comissão Processante (CP) aberta em setembro pela Câmara para investigar se o prefeito participou de um esquema de fraude de licitações e desvio de recursos municipais, descoberto pelo Ministério Público (MP-PR).

Entre agosto e setembro, o MP-PR denunciou o prefeito e mais 39 pessoas pelo crime de desvio de recursos públicos. Além disso, os acusados ainda devem responder pela participação em mais 73 outros crimes, como corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro, fraude à licitação e organização criminosa. O esquema foi descoberto pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) que deflagrou a Operação Sucupira no dia 6 de agosto deste ano.

Conforme a promotoria, a prefeitura contratava, por meio de licitação, empresas para a construção de calçamentos e estradas na área urbana e rural de São Jerônimo da Serra, mas as obras eram executadas com equipamentos e funcionários municipais.

O G1 entrou em contato com o advogado do prefieto, mas ele não foi localizado para comentar sobre o assunto.

Entenda o caso
No dia 6 de agosto, o Gaeco deflagrou a Operação Sucupira para combater o crime de desvio de recursos públicos na prefeitura de São Jerônimo da Serra. Na época, Leite, os dois filhos dele e mais 16 pessoas foram presas. O prefeito não tinha a prisão decretada, mas foi detido após assumir a posse de três armas ilegais que estavam na casa dele. Adir Leite foi liberado ainda no dia 6 após pagar fiança.

Depois da operação, a promotoria denunciou o prefeito e mais 39 pessoas por terem participado ativamente no esquema. Foram feitas duas denúncias, na primeira foram denunciados três vereadores, esposa e dois filhos do chefe do Executivo, chefe de gabinete e de relações institucionais, o responsável, à época, pela tesouraria e pelas finanças, servidores municipais, empresários e agentes públicos. Já no início de setembro, o MP-PR denunciou o prefeito ao Tribunal de Justiça do Paraná. As denúncias foram separadas porque Leite tem foro privilegiado.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2017 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br