Norte do Paraná

Postado dia 24/05/2019 às 01:24:42

Empresas Contec e Arantes eram parceiras em fraudes em concursos públicos

Durante investigações que resultaram em ação judicial envolvendo o concurso público da Câmara de Assaí, o Ministério Público apurou que as empresas Contec Consultoria e Assessoria S/S Ltda, de Abatiá, e Arantes Assessoria Técnica S/S Ltda, de Santo Antônio da Platina, haviam se associado para fraudar certames em cidades do norte do Paraná.

A Promotoria de Justiça constatou que “a proximidade entre os concorrentes Contec e Arantes é tão grande que em quase todas as licitações que se tem notícia que a Contec saiu vitoriosa, verifica-se a participação também de José Pereira Arantes, o que aponta para o ‘coleguismo’ entre eles, chamando sempre um ao outro para comporem o quórum necessário para as licitações que iriam vencer”.

O esquema fraudulento envolvia a montagem da licitação para regularizar a contratação da Contec, que tinha por objetivo regularizar, por meio de concurso público, a situação de servidores públicos que já trabalhavam para Câmara de Vereadores e prefeituras.

Para os certames das prefeituras de Santa Amélia e de Sapopema, o processo licitatório conta com a participação das empresas Contec, Arantes Assessoria Técnica S/S Ltda, e ainda da MH Consultoria Empresarial S/S Ltda, de Santo Antônio da Platina.

Além de Contec e Arantes, houve a participação da empresa S. Medeiros & Morais Ltda, de Londrina, no concurso público da prefeitura de Figueira (PR). Já nos certames das Câmaras Municipais de Assaí e de Primeiro de Maio, a terceira empresa para compor o quórum foi a Assessorarte Assessoria de Serviços Técnicos Especializados Ltda, Ribeirão Preto (SP).

Em Primeiro de Maio, exame grafotécnico comprovou que assinatura da proposta de preços da Arantes Assessoria Técnica não procedeu do punho de seu proprietário (José Pereira Arantes). Já assinatura da proposta de preços da empresa Assessorarte emanou do punho de Arildo Rogério da Silva (responsável pela Contec Consultoria e Assessoria).

Segundo o Ministério Público, “verifica-se, pois, a reiterada presença das mesmas empresas Arantes e Contec, juntamente com uma terceira, nas licitações que envolvam a realização de concurso público, o que indica que seus responsáveis, sempre em conluio prévio, participam de licitações visando ora uma ser beneficiada, ora outra, contando com a colaboração de uma terceira ou até mesmo fraudando propostas de empresas cujos sócios sequer sabiam que estavam participando”.

PARA SABER MAIS:

Empresa de concurso da Câmara de Assaí fraudava questões de 'específicas'

Empresa que fraudou concurso em Assaí vaza gabarito em Santa Amélia

Fraudadores de concurso em Assaí têm ligação com deputado e advogado

Fraude no concurso da Câmara de Assaí é semelhante à ocorrida em Sapopema

Os fatos que comprovam que o concurso da Câmara de Assaí foi fraudado

Sócia da Contec reconhece fraude em concurso de Câmara e prefeitura 

 

Copyright © 2010 - 2019 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br