Norte do Paraná

Postado dia 25/09/2021 às 16:27:17

Investimento de Ratinho no PR unirá resort de águas quentes a turismo religioso

A cidade de Bandeirantes, no Norte do Paraná, está recebendo investimento de R$ 150 milhões em um resort de águas quentes que funcionará pelo sistema de "cotas de uso" e que pretende unir o turismo religioso ao lazer e às férias.

O empreendimento Morro dos Anjos Águas Quentes Hotel Resort é comandado pelo Grupo SM Participações - dos irmãos Rodrigo e Patrick Ferro, também sócios do Tayayá Aqua Resort, em Ribeirão Claro (PR) - em parceria com o empresário e apresentador de TV Carlos Roberto Massa, o Ratinho.

O resort mira no intenso fluxo de fiéis e turistas que passam pelo Santuário São Miguel Arcanjo: antes da pandemia, eram mais de 500 mil visitantes por ano. O hotel, segundo os investidores, está em ritmo de construção acelerada, com previsão de entrega para novembro de 2023. A fase de terraplanagem está 80% concluída e a estrutura do parque indoor já foi erguida. Já estão sendo levantados, também, a área de recepção e o prédio de boliche, entre outras frentes de obras.

“Cada vez mais [a cidade] vinha recebendo peregrinos de todo o Brasil e também do exterior, tornou-se inevitável oferecer uma estrutura completa e adequada para recebê-los”, afirma Rodrigo Ferro, diretor do SM Participações, responsável pelo projeto. A expectativa é que, com o funcionamento do empreendimento, sejam gerados cerca de 250 empregos diretos e mais de mil indiretos.

Sistema de cotas

O resort funcionará no sistema de multipropriedade, modelo em que cada um dos proprietários de um mesmo imóvel é titular de uma fração de tempo. No caso do Morro dos Anjos, os interessados podem comprar uma fração do imóvel, com escritura, e usufruir ou alugar por períodos que variam entre uma, duas ou quatro semanas por ano. As cotas já estão à venda por valores a partir de R$ 29,8 mil.

“Existe uma matrícula-mãe referente ao imóvel-base. As outras matrículas resultam dela, respeitando a fração de tempo de cada multiproprietário, que é considerada como uma unidade imobiliária. O proprietário pagará apenas o que for relacionado à sua unidade periódica”, explica Ferro.

Para os donos de uma cota, há também a possibilidade de disponibilizá-la no pool de locação do resort, ou ainda trocá-la por outros hotéis. A vantagem, diz Ferro, é que os interessados podem adquirir uma propriedade de alto padrão, mas investindo muito menos do que o necessário para ser proprietário exclusivo do imóvel.

Será "divisor de águas" no turismo do PR, dizem investidores

Ao todo, o Morro dos Anjos terá 308 chalés, divididos em duas opções de acomodações mobiliadas: um chalé para até seis pessoas, com área privativa de 60m², dormitório e sala com varanda; ou uma ‘Casa Vila’, com 90m², dois dormitórios, uma suíte, sala e varanda para até dez pessoas.

A estrutura do hotel também terá águas quentes termais, parque indoor com cascatas e aquaplay infantil, piscina de surfe e ondas, playground temático, boliche, sessões exclusivas de cinema, quadras poliesportivas, restaurantes e um bar na piscina. “Será um divisor de águas no turismo do estado, não só pela estrutura de lazer, mas pelo número de acomodações”, destaca Ferro.

 


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2021 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br