Política

Postado dia 30/11/2021 às 12:17:49

PSOL vota pela cassação de Ricardo Barros no Conselho de Ética

O PSOL apresentou um voto em separado no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados defendendo a cassação do mandato de Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Casa, por quebra de decoro no episódio de seu envolvimento com o escândalo de corrupção na tentativa de compra de vacinas da Covaxin pelo Ministério da Saúde. O voto do PSOL foi assinado por Ivan Valente e Fernanda Melchionna, representantes do partido no colegiado.

O relator da ação que pedia a cassação de Barros, deputado Cezinha de Madureira (PSD), apresentou seu relatório pelo arquivamento da ação e manutenção da impunidade a um dos principais nomes acusados pela CPI da Covid, que sugeriu seu indiciamento. O relatório foi aprovado por 13 votos a 6 e o pedido de cassação realizado pelo PSOL em julho foi arquivado.

O relatório final da CPI da Covid apontou que Ricardo Barros cometeu os crimes de incitação ao crime, advocacia administrativa, formação de organização criminosa e improbidade administrativa. Ricardo Barros foi apontado como um dos principais agentes para viabilizar um contrato fraudulento de compra da vacina Covaxin.

No relatório da CPI da Pandemia, Ricardo Barros foi citado mais vezes que o próprio presidente Jair Bolsonaro. Enquanto Bolsonaro é lembrado 79 vezes pelo relator no documento de 1.178 páginas, o líder do governo na Câmara tem 91 menções.

“A nosso ver, as atribuições deste colegiado hão de ser exercidas rigorosamente e sem omissão, demonstrado que a atuação do parlamentar é inconciliável com a dignidade da representação popular e que sua persecução realizará o melhor interesse público”, diz trecho do voto em separado do PSOL que recomendava a cassação do parlamentar.

Foi de autoria de Ricardo Barros a emenda a uma Medida Provisória no Congresso que incluía a Covaxin entre as vacinas possíveis de compra pelo governo, mesmo sem autorização da Anvisa.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2022 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br