Política

Postado dia 18/05/2022 às 21:47:38

PT Bahia vê como racismo a cassação de vereador de Curitiba

O PT da Bahia, através da Secretaria de Combate ao Racismo do PT Bahia (SCRPTBa), vê como racismo a cassação do mandato do vereador do PT de Curitiba (PR), Renato Freitas. A votação será nesta quinta-feira (19), no plenário da Câmara de Vereadores da capital do Paraná. Para a SCRPTBa, a cassação do mandato do vereador jovem, negro e de esquerda no sul do País é resultado de uma ampla campanha racista de direita encabeçada pelo atual prefeito de Curitiba, Rafael Greca (União Brasil).

A perseguição à Renato se intensificou de fevereiro para cá, após ele participar de ato, contra a violência racial sofrida pelas pessoas negras, dentro da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de Curitiba. Caso seja cassado, além perder o mandato, Freitas também perderá os seus direitos políticos, ficando inelegível por oito anos.

“A acusação de quebra de decoro é apenas pano de fundo para calar um mandato negro em uma das cidades mais brancas, de direita e elitista do Brasil. Freitas é um dos vereadores mais atuantes contra o racismo e as desigualdades racial e social. Desde o início do seu mandato, sempre foi perseguido, preso várias vezes, atacado e ameaçado de forma racista e contra sua trajetória política. O objetivo é tirar um jovem negro do poder, calar, ‘matar’ a luta contra o racismo”, afirmou Ademário Costa, secretário de Combate ao Racismo PT Bahia.

Para Ademário, é fundamental defender mandatos e candidaturas negras e afro indígenas, como Renato Freitas Jerônimo Rodrigues, pré-candidato ao Governo da Bahia, para romper com o racismo. “A violência racial na política é o principal motivo da perseguição política contra o vereador Renato Freitas. Portanto, é urgente a defesa dos negros na política e o combate a todo ataque racista durante a sua trajetória de luta”, disse Ademário.


comente esta matéria »

Copyright © 2010 - 2022 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br