Curiúva

Postado dia 28/11/2013

Mãe Paranaense oferece atendimento a gestantes em sete municípios

Atendimento humanizado e de qualidade é oferecido para 196 gestantes que passam todos os meses pelo Centro Mãe Paranaense de Telêmaco Borba. O espaço é administrado em parceria pelo Governo do Estado, a prefeitura e o Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais. 

As gestantes, vindas de sete municípios (Telêmaco Borba, Curiúva, Ventania, Tibagi, Reserva, Ortigueira e Imbaú), encontram recepção acolhedora, colorida em verde e rosa. À medida que são chamadas para a consulta, elas recebem as boas-vindas das enfermeiras obstetras Thaisa Nascimento Feitoza e Jaine Eulália Aleixo Rodrigues. 

A enfermeira Thaisa coordena a unidade inaugurada em maio de 2013. “O atendimento aqui é humanizado, com pessoas comprometidas para transmitir aconchego e tranquilidade para as gestantes. A gravidez não é doença, mas a gestante precisa de cuidados, porque o corpo muda muito e a mente também”, explica. 

Edineuza Mainardes de Matos, 28 anos, mora em Curiúva, e foi encaminhada para o Centro Mãe Paranaense assim que descobriu a gravidez. Ela sofre de epilepsia e pressão alta. “Já perdi um bebê aos seis meses de gestação. Nesta gravidez comecei o pré-natal aqui no Centro Mãe Paranaense”, conta. Thaila Yasmim, nome já escolhido por Edineuza para a filha, deve chegar em 7 de janeiro. 

EQUIPE - A equipe é composta por ginecologistas/obstetras, pediatras, enfermeiras obstetras, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas e técnicos de enfermagem. “O atendimento é multidisciplinar, preparado para antever um possível problema e garantir que estas mães e bebês tenham o atendimento adequado na hora do parto”, explica o médico Lourival Faucz Filho. 

A gestante Kely Cristina de Souza Gurski, 29 anos, espera o primeiro filho. Ela começou o pré-natal no município de Reserva, mas foi encaminhada para o Centro Mãe Paranaense de Telêmaco Borba. “Ela está sendo atendida aqui porque existe a suspeita de complicações renais no bebê. A partir de agora ela será acompanhada com consultas e exames mais frequentes até o parto”, disse o médico. 

Ele destacou que a gestante não perderá o vínculo com a unidade de saúde do município onde iniciou o pré-natal. O acompanhamento dela e do bebê no pós-parto será feito pela unidade de saúde, com o apoio do Centro Mãe Paranaense.

Copyright © 2010 - 2019 | Revelia Eventos - Cornélio Procópio - PR
Desenvolvimento AbusarWeb.com.br